Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

 
 
Há muito tempo sofria com o distanciamento de alguns entes queridos.
Há muito tempo via os dias passando sem sentido.
Todos os dias sempre iguais. 
 
Hoje, a minha casa tem risos,  tem "implicância"...
Tem mais cuidados dos mais novos para com os mais velhos.
 
A igreja sempre esteve lá,  mas  se deslocou pela fé e foi até o seu povo.
E o povo se ajoelhou aos Pés  do Senhor!
 
Sr. Corona, você  já nasceu com prazo de validade vencido e
 está  expirando sair de cena.
 
 Eu te respeito mas, você  não é  bem-vindo  ao nosso meio.
 
Todos sofrem.
 
Uns pela ausência do contato, outros pelas perdas e uns tantos outros por não aguentar a fome.
 
Sr Corona,  
"Bebe tu mesmo do próprio veneno."
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 11/04/2020
Alterado em 16/04/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426