Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

 
 
A formiguinha Lelecaformigas-trabalhando.jpg

Bastava abrir a janela
Olhar uma formiguinha
Acompanhar os passos dela
E sorrir de vez em quando
 
As canelinhas fininhas
As vezes cambaleando
Uma folha enorme nas costas

Lá ia encontrar a colônia
Não era de pescadores
A colônia que encontrava
Eram muitas formiguinhas
Que a ela ajudava.
 
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 22/02/2017
Alterado em 22/02/2017


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426