Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

O tempo mostrando os seus sinais

Como era bom quando brincávamos na rua e tínhamos confiança uns nos outros.
Havia uma inocência tão doce!
 As molecagens embalavam as conversas entre a vizinhança.
Todos se conheciam, era lindo o carinho e amizade.
Não tínhamos muito, tudo se repartia, desde um pedaço de pão até um punhado de feijão.
A criançada ainda brincava na rua, o barquinho de papel era sagrado em tempos de chuva. Ainda chovia muito!
Fomos crescendo e com a idade aumentando ,  fomos perdendo  a inocência.
 Passamos a trabalhar fora...
O tempo nosso foi ficando escasso, esvaindo-se e quase não olhamos mais nos olhos das pessoas.
De repente, você é pego de surpresa e o seu sorriso se apaga .
É o tempo mostrando os seus sinais.
Aquela pessoa que gargalhava  com você, que brincava quando criança, aquele amigo que você viu de longe e acenou , não parando para conversar, para  sorrirem juntos,  muitas vezes por falta de tempo...
Pois é...
Nessa brincadeira ,você partiu primeiro. Como tantos outros da nossa época de criança.
Adeus, meu amigo!
Siga em paz.
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 07/09/2016


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426