Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

       Enclausurada

presa.jpg
Afogada num rio de lágrimas
Sem chances de sair da tristeza
Afundada em pura mágoa
Um leito de tristeza
 
Livrar-se das amarras duras
 Da armadura colocada na face
Não aparecem as marcas da tortura
Desenhadas por toda a parte
 
Sofrimento em dor profunda
Nada mais provoca tanto desamor
Que a dor da ingratidão
De uma pessoa desprendida de amor.
 
Um olhar frio
Um ser vazio
Só ironia
No leito do rio.
 
 E o barco vai...
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 26/05/2014


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426