Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

DECEPÇÃO
homofobia_crime1.jpg
 
Decepciono-me
com o ser humano que julga o seu semelhante

Como se não houvesse debaixo do seu teto erros tão dolorosos

Decepciono-me
com o ser humano

Que considera que o desejo do seu semelhante
É viver à margem da sociedade
Alguém quer ser julgado por uma pessoa como você?
E se fosse você?
Coloque-se no lugar do outro!


Decepciono-me
com o ser humano

Que se julga acima de tudo e de todos
E são senhores da sua razão
E donos da sua própria sorte.

Decepciono-me
com o ser humano

Que provoca sofrimento nos outros
E tem preconceito do seu irmão

Decepciono-me
com o ser humano que diz que vai orar

E achincalha o próximo por sua opção sexual.

Decepciono-me
em saber

Que entre quatro paredes muitas vezes aquele que humilha
O seu semelhante é mais promíscuo que o homossexual.
Ou ainda trai e repudia a sua família com jeito vil de marginal.
E se o seu filho (a) for homossexual?
Vai deixar os homofóbicos como vocês o ferirem, matarem?
Pensem nisso!
 
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 05/03/2013
Alterado em 05/03/2013


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426