Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

 Estilhaços na alma
dado.jpg

“Para cada gigante, DEUS tem uma pedrinha.
Busque NELE a pedrinha que vai matar o teu gigante.
Você não vai precisar passar por ninguém,
Nem puxar o tapete de ninguém também.
DEUS é quem faz.
Davi não era príncipe nem guerreiro.
Mas tinha fé para derrotar gigantes. E você?



Pedregulhos, estilhaços,
Muito barulho...
Pedra sobre pedra
Lastros, arrastos
Fosso sem água
Abundância...
 
Espertos, desertos
Coração dilacerado
Humilhado, sacrificado
Cansado...
 
Do saudoso o desagrado
Pedra no coração
Falsa emoção
Carpideira, desilusão
Solidariedade
Recheada de impiedade.
 
Lágrimas secaram
Bocas se calaram
Corações se amarguraram
 
O que era mel tornou-se fel
O país atormentado pela bomba
Foi devastado pelos medíocres
Sangue correu dos olhos
Dor nas mãos, calos e falta de compaixão
 
E o mato?
O mato se fez deserto
No coração dos oprimidos.
O opressor, não sente dor
Vive à base de dopamina
Para justificar o desamor.
 
E o ouro que era do tolo
Cegou o desumano
Que não era Midas
Apenas ostentou escondido
Sobre a tristeza

Sem piedade, sem guarida.
Perdeu-se a fé
Conquistou tristeza
Acabou a alegria, invadiu a incerteza
 
E o pequeno se ergue
Com ar de nobreza
Lembram-se do Rei Davi?

Ainda resta um fio de esperança
Quando ainda existe o desejo
De se conceber uma criança.
 
 
 
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 28/11/2012
Alterado em 28/11/2012


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426