Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

Declaração de Amor
Casal-de-idosos.jpg

 
Como declarar o meu amor,
Se já é concreto?
É como regar uma planta diariamente,
Sentir o apelo inconsequente e
Chorar inocentemente.

É enxergar o brilho da mente
 Através de uma folhinha orvalhada
É pensar em plena madrugada
É aguentar muitas vezes calada.

Como declarar um amor inocente
Se nele só existe uma corrente?
É como se no coração houvesse uma enchente
Uma tempestade fervente!
 
O amor nunca envelhece e nós nunca envelhecemos quando estamos  com quem amamos de uma maneira  incondicional.
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 11/06/2012


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426