Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

Sentindo alguma coisa?
deitada2.jpg


Solidão!
Solidão nos quatro cantos
Se não houvesse o Recanto
Refúgio de tantos.
Solidão de palavras e gestos
De atenção e com protesto
De tantos que querem
fazer-se presentes

Sem  qualquer emoção
Solidão de amigos
Que estão escondidos
Distantes e nunca
esquecidos

Solidão da mansidão
das águas

Da beleza das ondas
do mar

Dos pés descalços
na praia

Aquela beleza singular.
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 13/04/2012


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426