Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

Passado
 passado1.jpg
Você sempre será a sombra
O eco da multidão
O sorriso que não foi dado
O silêncio do coração parado.
Será o campo na penumbra
Nos olhos as gotas de orvalho.
Da chuva só ficou a lama.
A saudade que se fazia presente,
A cada chuvinha fina,
Transformou-se em drama.
E com o tempo seco
A poeira que incomoda
Tornou-se uma roupa velha, fora de moda!

 
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 19/11/2011


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426