Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

Inacabada
mulher1.jpg
 
Inacabada ficou a obra de arte
Que manteve uma chama acesa nas entranhas
Quando sorria de alegria
Os lábios se apressavam
Para a fala sair de cena
 
A obra era de gestos e sentimentos
Desenhava o luxo d e um amor à sombra
O artista pintava a face
Com as mãos trêmulas,
Lembrando do sorriso
Que buscava  o pincel.
 
Só lhe restou a pintura do céu azul
Da mata em sépia, ocre e musgo
Ficaram os sinais do tempo no rosto
Onde os lábios ficaram mudos.
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 06/11/2011
Alterado em 06/11/2011


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426