Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

Tão somente contando estrelas...

 Não imaginei a solidão no meio da imensidão
 Não senti que seria desse jeito um dia
 E viveria a decepção.
 Me vejo contando estrelas
 É para aonde vai o sonho do poeta
 A dor que arde no peito
 Não foi prevista por nenhum profeta.
 A imaginação já se esvai ao vento
 Como uma folha seca que cai no outono
 Vai rolando pelas ruas à fora
 De encontro a algo de outrora.
 21/11/2010
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 21/11/2010
Alterado em 04/01/2011
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426