Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

Profissão: malabarista da educação
Na atualidade a influência de fatores psicológicos e sociais torna cada vez mais necessária a preparação de professores. Referimos-nos a apoio psicossocial de especialistas da área nas instituições para que haja um melhor desempenho profissional.
A cada dia, surgem novos problemas e os professores já não conseguem mais sozinhos desenvolver o seu papel de docente por ter na nossa realidade alunos pouco abastado e consequentemente, conforme pesquisa empírica tomou conhecimento de que aquele aluno intranqüilo, à espera do recreio, inquieto, disperso e sonolento, é o reflexo da sua realidade familiar. Os pais saíram pela madrugada, uns “ganhando a vida”, outros usando drogas, bebidas alcoólicas e muitas vezes a criança com a realidade cruel, vai à procura de socorro na comunidade escolar, sendo o docente, neste momento, um verdadeiro malabarista da educação. Ele passa a ser mãe, pai, médico, psicólogo até descobrir a causa do choro, da dor que na maioria das vezes é falta de alimentação devido à ausência dos pais, em busca de recursos para o “sustento” da criança.

O conjunto forma o ser social, um grupo é de idéias e hábitos, o outro é de crenças religiosas, morais, tradições nacionais, profissionais e as opiniões coletivas da espécie.
(Dürkhaim: 1978)

Existem docentes que preferem trabalhar com o desenvolvimento cognitivo da criança, já existem outros que fazem da sala o limite de quatro paredes e resumem-se apenas em ensinar conteúdos que podem vir a ser relevantes na sociedade. Não esquecendo também que, o aprendiz de hoje, será um multiplicador e defensor de opiniões no futuro.
O profissional docente define-se ao assumir uma profissão que exige conhecimentos tornando-se multiplicador de saberes. Passando o conhecimento que ele aprendeu para os alunos, ele naturalmente está chegando até a família, plantando a semente do saber para colher os frutos da sua experiência na sociedade em que a criança está inserida.
Desta forma, torna-se interessante interagir historicamente com a sociedade e instituição de ensino para que o trabalho em busca de reconhecimento salarial.
O histórico psicossocial de criança é de grande importância para que o docente possa desvendar os quebra cabeças que são instaurados na sala de aula.
Lembrando que e as competências disputam espaço no ordenamento dos saberes do docente efetivando-se por competências articuladas por diversos saberes numa estrutura às vezes subjetiva que intensifique a qualidade das formalidades que o docente deve exercer.
O docente que aceita opiniões e decide em conjunto ações pedagógicas, aciona domínios da ordem dos conhecimentos, das habilidades competências, atitudes e interação no convívio comunitário.
A prática de ensino quando exercidas no seu grau máximo de desempenho e conhecimento permite a garantia de espaço e tempo para gerar experiências extraclasses para que sejam desenvolvidas.
E esta responsabilidade depende de como o docente se vê nas práticas que eternizam sua atividade como gerenciador de competências junto com os seus monitores.
16/11/2010

Referências Bibliográficas

Pedagogia da exclusão - Pablo Gentilli
Editoras Vozes – 1995
Revista pedagógica Pátio - Educação e Cidadania
Ano IX nº. 36 nov2005 jan./2006
Sociologia da Educação: Marinete Covezzi Vol. 3
Domenico de Masi (professor de sociologia do trabalho da Universidade Lá Sapienza de Roma)
Atualmente deixou de ser sociólogo do trabalho e passou a ser sociólogo do lazer.
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 16/11/2010
Alterado em 16/11/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426