Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

O Desconhecido

Desconheço a verdade
Na fala, no gesto
Na face do branco, que enrubesce
E enaltece
Desconheço a alegria
Que se faz vazia
Que não vem em poesia
Tornando-se agonia
Desconheço o brilho do desconhecido
Que acabou partindo sem ter chegado
E no acaso partiu sem ser visto
De um jeito oculto eternizado.
02/07/2010
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 02/07/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426