Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

O dinheiro compra a solidão

O dinheiro não paga
A tristeza da ofensa
A incerteza do destino
Mas compra o cavalo de raça e o carro do ano

O dinheiro não paga
As palavras mal colocadas
Não determina a “sorte” na jogada
Mas compra a terra desejada e os bois sonhados.

O dinheiro não paga
A tristeza, a ofensa, a calúnia, a inveja, a cultura, o sossego, de alma, a paz interior, a consciência tranqüila... mas,

Com o poder da discórdia
O dinheiro compra a solidão!
16/06/2010
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 16/06/2010
Alterado em 23/12/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426