Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

Será que terei tempo?
Será que terei tempo?
Carta aos do meu mundo I
Não sei até aonde vou chegar, nem o que poderei fazer com essa falta de consciência que às vezes me surpreendo.
Algum lapso de memória tem ocorrido... existem dias com maior freqüência, outros menos.
Alegrias surgem na dor inexplicável, rejeições incomparáveis, atitudes indescritíveis, silêncio para agradar aos que preferem que eu me cale.
Alegria aos que desejam meu sorriso.
Lágrimas no momento de quietude, ao deitar ou debaixo do chuveiro para que não me faça notar.
Às vezes, lembro-me de um evento do passado, coisas que ficaram adormecidas com o tempo, me ponho a pensar na infância vivida na escola, lembranças de uma musiquinha em homenagem ao dia das mães, na Escola “Amâncio Pereira” que atualmente já não existe mais deixarei a recordação do dia:
                           " Ela é linda de morrer, é rosa na janela
                            Serenata, ê, ê, ê...
                            Eu só canto pra ela.
                            Ela é o anjo do papai,
                            É no lar doce rainha
                            É também o meu amor
                            É minha mamãezinha!"
31/10/2009

Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 31/10/2009
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426