Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

Os filhos do coração
Os filhos do coração, também conseguiram suas marcas, que estão guardadas para um momento também só deles.
Aquela que só queria falar difícil, como: “intelessante”,
É a minha neguinha de sempre...
Cúmplice, amiga...
Moleca querida... que briga que ri e que chora...
Das broncas mais simples às mais agressivas
Para que acorde pra vida... Que diz... Não me arrependo de seguir seus conselhos, mesmo depois das broncas... que sabe que sempre terá o colo, o aconchego...
Essa que falou quando criança que freqüentava a “Igreja do Calvári”, talvez nem imagine o tamanho das artes que guardei... das falas que não se perderam, dos gestos desencontrados...
O único filho homem, que não veio do ventre que queria um ”engresso”, (risos) para entrar no coração da mais linda e filha adorada...
Promoveu-me “maminha” tudo de “olho” na minha menininha...
Como não conquistou seu coração, promoveu-se o filho mais velho do meu coração.
A mais velha de todas as filhas é aquela que segura a raiva, a ira... Que sabe se afastar no meu momento... Que silencia conhecendo ser o meu momento de recuo.
Que não questiona que consegue ouvir... sem sequer falar uma palavra...
Ela sabe dizer: ”ti amo” só ela fala assim! Não é Mamis?
A parte mais difícil talvez seja falar dessa filha... Essa me caracteriza como “canhão”
Deixando o lado pejorativo  que ela  sugere  com a palavra. (risos), pensando bem é quem mais tem razão.
Canhão é uma boca de fogo de artilharia também conhecida como Peça, destinada a disparar granadas em tiro tenso,
E agora, tornou-se sugestivo?
A sabedoria popular descreve que não devemos mexer com fogo,
Eu sugiro não mexer com canhão. (risos)...
Essa filha tem mistérios e encantos que poucos têm o privilégio de conhecer...
Tem muita docilidade, figura ímpar, uma menininha de palavras atrevidas encantadoras... só consigo lembrar dela rindo...
Nem me deixa escrever sério...
Mas... Não quero falar dela mais não...
Não me deixa... (risos) retornarei com esse texto... Só falando dela...
Ah... só estou escrevendo porque ela cobrou...dai saiu desse jeito!
Esquece que tem que ter inspiração!
04/07/2009
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 05/07/2009


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426