Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

Continuando o Conto triste...
...e o céu começou a clarear,
As chamas começaram a serem apagadas
As cinzas fazem ressurgir um novo tempo
Novos sonhos serão acordados.
A nuvem cinza não mais pairava
Devagar ela começou
Sobre o teto da família.
Devagar ela começou a se deslocar
Se desfazendo de maneira sutil
Em água corrente
Águas que não inundam a face
Mas, límpida refaz um conceito de um novo tempo.
03/07/2009
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 03/07/2009


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426