Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

O BALBUCIAR DAS PALAVRAS
Para não se perder com o tempo...
Elas podem até achar que esquecemos, pode até apagar algumas pela ação do tempo, mas muitas ficam guardadas no pensamento, bem lá no inconsciente, e quando falam algo que se assemelha, aflora para produzir sorrisos.
A mais velha, é lógico, não perde a oportunidade de criticar a mais nova em conseqüência à situação, a mais nova, tenta se exibir com as expressões tão particulares, tão engraçadas e lindas aos nossos olhos bobos de pais, pelo comportamento dos filhos.
Quando crescem, criticam o outro por falar “diferente”,
Quando menores, tiveram também as palavrinhas bem exóticas.
Como por exemplo: “bá... bá...” essa era bala, ”ban... ban.”. banho,água era “au”
Parecia latido... rsrsrs
Sapo era “papo”, lagartixa... ”tixa”.Qualquer sinal sonoro imaginava o telefone tocando e saia dizendo:-“aô,á...”
Cachorro gato, cavalo tudo era au, au...
Para a mais nova “au, au” já era alô.
“Aiaco” era demais... churrasco!!!
Que lindo era supermercado “chucurcado!” a mais nova, saiu a palavra “espermercado”! Ufa!
Que tal, roupa “sujada”? Pois é a intelectual de hoje!
Esse vocabulário era o da mais velha, com um ano e sete meses!
“chaca báia” - descasca bala, ”pepil” qualquer bichinho de pelúcia, “piito-”
Pirulito, aiate –refrigerante,.Essa é chocante “mim,mim”- linguicinha.
Que tal, um rodeio? “Afuiaião!” segura peão! Essas são algumas pérolas que estavam guardadas, dentre tantas outras.
A ação do tempo às vezes nos faz esquecer de muitas coisas lindas que são vividas junto aos filhos, às pessoas próximas, à família, ao marido, à esposa.
Aos otimistas, aos pessimistas àqueles que querem analisar tudo e encontram problemas de dicção em tudo.
Esquecem também que existe uma evolução da linguagem e que nossos lindos filhos, vão amadurecendo e qualificando gradativamente.
Conhecer cores à maneira da mais nova é espetacular:
Vamos lá: vermelhento é a cor de pimenta.
Marronzado,rosado,roxado,amarelado,verdado e brancado!
Que acha da expressão: “Antártida é onde tem os arquibergs dos pinguinhos, ai eles ascorregam” Precisa de tradução?Rsrsrs
Com a filha mais velha, os registros foram maiores, eu tinha mais tempo!
Com a mais nova além de ter menos tempo, , ela consegue, sendo muito mais sapeca, rasgar, rabiscar, bagunçar tenho que observá-la mais e sobra menos tempo para os registros, mesmo porque querem escrever junto também seus arabescos, garatujas, algumas letras... sílabas e palavras.
As palavras balbuciadas “ta” tchau, ela apenas tinha seis meses e tinha um dentinho... já provava, a tagarela que ia ser!!!
Acorda com a bateria, novinha. tem que ter firmeza, ela tenta convencer direitinho!
“Inã” é irmã, assim pronunciava.
Mais novidades: “Doleta”moleca, Dolique, Dominique, “ducê- você,”tazinha”-casinha,"homuscus sexsuscual"-homossexual,
“diovo” - de novo, ”tóta”, porta, “duleca”- boneca, tóto, copo, ”picoca”-pipoca, ”fuva”-chuva, ”tulito” – pirulito, ”bejuba”-beiju, salada de “pipina”, de “selvagem”...
Outras raridades acredito que estão a caminho.
A vocês minhas filhas, que tanto orgulho tem de ser Mãe, que tanto sonhei em tê-las, o quanto foram desejadas e são amadas.
Esses registros são apenas o que consegui guardar no papel.
As emoções de cada palavra ouvida, sentida... Esse papel nenhum no mundo consegue registrar.
Amo vocês.
Já os filhos do coração, também conseguiram suas marcas, que estão guardadas para um momento também só deles.
Só uma prévia: Aquela que só queria falar difícil,como: “ intelessante”!,“Igreja do Calvári”, ”engresso”, “ ti amo”, “ maminha”, “Mamis”, “canhão”...
Me aguardem!
Até...
15/03/2009.
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 15/03/2009
Alterado em 16/03/2009


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426