Eliane Auer

Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.

Textos

A LINGERIE


Foi pensando em você, quando procurei
azul não encontrei
escolhi a branca clarinha
pra deixar cair a alcinha
cheia de vergonhas e pudores
tal qual uma doce menininha,com lingerie de fitinhas...
Amor secreto, ainda não explícito
gemidos e gritos reprimidos...
O brilho do sol em chamas,
confunde o meu nome com o seu na grama, na cama...
fazendo uma fusão dos amores.
Chamas ardentes dentro de uma lingerie que não foi tirada
que precisam ser apagadas
pelo sabor do sonho longínquo,
sabor ainda não sentido, imaginário e escondido
pela certeza
do encontro de almas,
da incerteza do encontro dos corpos nus
que o tempo mostrará o momento
de apagar a chama contida , doída , sentida...
agora reprimida.
17/02/2009
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 17/02/2009
Alterado em 18/06/2011


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426