Eliane Auer
Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

 
Você matou a poesia em mim
Resultado de imagem para morte da poesia
 
Nunca imaginei que você seria uma pedra
Se tornaria o meu pesadelo
Dói ,
Dói demais!
Bruscamente terei que arrancá-la
Ficarão as cicatrizes, as marcas da dor
Como um amor de verão,
Tudo passará.
Estarei sem um pedaço,
Porém, sem dor
E refeita em mim.
 
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 19/10/2017
Alterado em 19/10/2017

Música: Sutilmente - Skank

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

https://www.youtube.com/watch?v=BSscaMGkaok
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
elianeauer@uol.com.br- @escritoraelianeauer
http://mocabonita.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=4239426