Eliane Auer
Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

Descortinando o amor
Resultado de imagem para reencontro
Descortina, tira o véu
O medo vai sumindo
Deixando alcançar o universo.
 
Medo que parecia impossível vencer, sair do caminho,
Desaparecer
Era um mar de espinhos
Sem se ver
 
Tão indefesa na redoma
A rosa triste vivia
Tão estranha, era a vida
Sem sentir a luz do dia
 
Palavras doces surgiram,
alimentando a rosa de energia
Vento e tempestades ,
já não mais temia
 
Nada afastou o amor
Da rosa com a simplicidade que tinha
A cada dia que passava
A leveza tomava conta da sua simples vidinha
 
O carinho e a certeza
Do amor que transcende o tempo
Traz à luz a alegria
Rompe a redoma de vidro
Reencontra  a coragem
A menininha ressurge e independente floresce
Sem perder a docilidade de ser uma frágil mulher
 
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 27/03/2017

Música: Conquest of Paradise - Dana Winner

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários