Eliane Auer
Só quem conhece a alma do poeta é que sabe onde moram suas emoções.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

País de todas as cores
mediummultiracialbk3.jpg
Agora, eu pergunto
Que pais é esse?
Temos várias cores, várias caras,
Muitos seres de todos os tipos
Brancos, negros, índios...
Por que tanta exclusividade para negro, índio?
Um país miscigenado
Só branco sendo discriminado!
E as cotas dos brancos?
Se chamarmos de “preto e macaco”, é racismo
Se chamarem os brancos de “branquelos azedos”, existem punições?
Não é racismo também?
Não vai demorar os japoneses brigarem por cotas porque os “olhinhos são puxados”.
Os altos pedirem cotas porque são mais altos, os baixos...
Triste será quando “os feios”, se denominarem feios e quiserem cotas, e os bonitos?
Não agüento mais essa política de privilégios, cota disso, cota daquilo...
Todos somos iguais!
Num país que tem todas as cores e talentos, tantas caras, não precisa diferença!
Temos grupos étnicos de vários continentes todos somos seres humanos.
Ninguém é diferente! 

Os que exigem cotas se denominam minoria e por sua vez fazem uma auto-discriminação, onde na realidade é a cor do nosso país, é o gesto do país e a atitude do nosso país que faz com que sejamos todos iguais. Não são as cotas que diferem os conhecimentos.
Vejo muitos jovens que estudam demasiadamente e não conseguem entrar  numa faculdade porque e aquele que  faz menos pontos,com  a política de cotas o habilita  a entrar em determinadas instituições.
Não podemos esquecer que somos seres humanos, somos todos iguais e  no nosso país, somos todos brasileiros!

 
 
 
 
Eliane Auer (Moça Bonita)
Enviado por Eliane Auer (Moça Bonita) em 26/04/2012
Alterado em 31/10/2012
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários